A titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (Secti), Adélia Pinheiro, falou hoje (4), em entrevista , sobre o edital que será lançado amanhã (5) que vai destinar R$ 1,1 milhão para pesquisas científicas que busquem soluções para patologias prevalentes da população negra. 

O apoio será dado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secti, em conjunto com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

“Tem um olhar específico do reconhecimento de que populaçao negra tem sobre si um conjunto de agravos que não ocorrem em outras populações, ou com menor frequência ou menor gravidade”, diz Adelia. 

Ela afirma que o edital será lançado durante a IV Conferência Estadual de CT&I, no Hotel Fiesta, após iniciativa do governador Rui Costa.

“Houve chamamento feito pelo governador Rui Costa, que nos disse que crianças com anemia falciforme tem marca de vida de sofrimento e que precisamos oferecer estratégias e conhecimento, que altere a qualidade de vida dessas pessoas”, declarou.

Metro1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui