Parecer do Ministério Público de Contas amplia pressão para Odebrecht colaborar com o TCU

Parecer do Ministério Público de Contas deve ampliar a pressão para que as construtoras Andrade Gutierrez e Odebrecht colaborem com o TCU. De acordo com a coluna Painel, da Folha, as empreiteiras estão na mira da corte por irregularidades detectadas pela Lava Jato em Angra 3. Ainda conforme a coluna, ao analisar pedido de colaboração formulado pela Camargo Corrêa –a outra construtora envolvida no caso– a procuradoria recomendou que o TCU declare a inidoneidade das três empreiteiras e suspenda a punição por prazo determinado para medir a disposição delas de, de fato, esclarecer o superfaturamento da obra.

“O tribunal pode declarar a inidoneidade e, no caso de autorizar a colaboração, suspender os efeitos. Se os termos acordados forem cumpridos, extinguirá a pena; caso contrário, a suspensão será revogada”, diz o parecer. 

BNews