Bahia teve 112 pedidos de reconhecimento da condição de refugiado entre 1990 e janeiro de 2019, sendo observado um aumento de 45% das solicitações feitas entre os anos de 2017 e 2018 no estado. No cenário nacional, para o mesmo período, houve variação positiva de 245%.

No estado, em janeiro 2019, que são os dados mais atualizados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, foram feitas apenas duas solicitações, sendo que uma delas envolve 16 pessoas. Os dados foram coletados pelo BNews na seção de dados abertos da Pasta.

No ano passado, 46% dos pedidos do país foram feitos por venezuelanos e cubanos, que também representam maioria das solicitações de 2017 (46%). Os demais foram registrados por sírios, angolanos, argentinos, senegaleses, além de nascidos em Bangladesh, Argentina, China e outros países.

No Brasil, entre 2017 e 2018, venezuelanos foram autores de 52% das solicitações, que saltou de 17.685 para 61.681 no período. Do total dos pedidos de nascidos na Venezuela, 81% foram apresentados em Roraima.

Bnews.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui