O empreiteiro Marcelo Odebrecht, que migrou para o regime semiaberto em setembro deste ano, realiza atividade no setor administrativo do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo. Desde que foi preso, o baiano está fora do comando da empresa que leva o sobrenome da família.

O trabalho comunitário faz parte do acordo de delação premiada assinado pelo ex-presidente da Odebrecht com o Ministério Público Federal (MPF). No TRF3, o executivo trabalha cerca de 20 horas mensais no local e costuma bater ponto às quintas-feiras.

De acordo com os bastidores da Justiça, Marcelo atua na área de assessoria de infraestrutura e não é o único delator que presta serviço no local.

Bocão News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui