O inquérito dos Portos, que tem o ex-presidente Michel Temer como um dos alvos, caiu para a primeira instância após decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). A mudança ocorreu porque Temer perdeu o foro privilegiado.

O ex-presidente foi denunciado por suposto crime de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, Temer era o epicentro de um esquema que se trataria de um “sistema institucionalizado de corrupção”.

As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui