Sessão Ordinária O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Angelo Coronel (PSD), em Sessão ordinária na tarde desta terça-feira (09). Foto: Vaner Casaes / ALBA Data: 09/05/2017

O deputado Sandro Régis (DEM), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), criticou as inconsistências da mensagem do governador Rui Costa aos parlamentares, nesta terça-feira (2). Segundo o parlamentar, houve fragilidades no que diz respeito à educação, à segurança pública e à área social.

“Vimos o governador falar em prioridade da educação desde o seu primeiro governo, e agora novamente. Aliás, desde o governo de Jaques Wagner (PT) há esse discurso. Mas, ao longo dos anos, o que estamos vendo é a educação da Bahia figurar entre as piores do Brasil”, disse Régis à imprensa.

Segundo o líder da oposição, Rui Costa comemorou o aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referente a 2019, mas ainda assim o estado segue entre as últimas posições. O deputado também mencionou o encerramento das atividades do Colégio Odorico Tavares, no Corredor da Vitória, cuja venda do imóvel foi aprovada pela Alba por 31 votos a 12.

Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Aplicadas Anísio Teixeira (Inep), o Ideb da baianos para o ensino médio ficou em 3,5 em 2019, o segundo pior. O estado perdeu para Pará e Amapá, ambos com 3,4, e empatou com Rio Grande do Norte.

Segurança e área social

O deputado Sandro Régis questionou também o posicionamento do governador Rui Costa sobre a área de segurança pública. Na interpretação do democrata, Rui responsabilizou o governo federal.

“Enquanto isso, a Bahia segue amargurando o indigesto posto de líder do ranking de homicídios do país. Outros estados conseguiram reduzir os índices de violência com investimentos em educação, no social, no fortalecimento das polícias. Aqui, infelizmente, não tivemos isso”, reclamou o deputado, sem mencionar a fonte de onde tirou o dado sobre o ranking.

A crítica do líder da oposição alcança também o aspecto social da mensagem do governador, que citou os 85 milhões de brasileiros em situação de pobreza, segundo relatório do Banco Mundial. Régis lembrou pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que coloca a Bahia com o maior número absoluto de pessoas em situação de extrema pobreza e o segundo em número de pobres. O deputado mencionou também a situação de desemprego no estado.

Bahia.ba

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui