Secretário de Saúde de Salvador, deputado estadual licenciado e pré-candidato à prefeitura de Salvador, Leo Prates pediu para deixar o Democratas. 

De acordo com informação recebida pelo Metro1, Prates alegou ser perseguido por membros da Executiva da legenda na Bahia. Por isso, em ofício ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), pede exoneração por “justa causa”. 

O pré-candidato à prefeitura de Salvador cita como autores de ataques contra ele o presidente estadual do DEM, deputado federal Paulo Azi, o correligionário vereador Alexandre Aleluia e o presidente municipal do partido, Heraldo Eduardo Rocha.

Nos bastidores, a filiação de Prates ao PDT é dada como certa. Recentemente, o ingresso do vereador Odiosvaldo Vigas na presidência do partido em Salvador reforçou a tese de candidatura de Prates pela legenda. 
 Metro1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui