Itália e Bélgica também suspendem uso de hidroxicloroquina

Itália e Bélgica se mobilizaram para interromper o uso da hidroxicloroquina para tratar pacientes de covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, devido às dúvidas sobre a segurança do remédio contra a malária.

A agência de medicina da Bélgica, por sua vez, alertou contra a continuação do uso do remédio para tratar o vírus, exceto em testes clínicos registrados em andamento, dizendo que os testes que visam avaliar o medicamento também deveriam levar em consideração os riscos em potencial.