De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) a meta é vacinar 90% do público-alvo, que este ano, alcança mais de 4,1 milhões (4.101.775) de pessoas

A morte de um menino de 10 dez anos no último dia 29 de março em Salvador pelo vírus Influenza A H1N1, serviu de alerta para a população, sobre a importância da vacinação contra a gripe. Para evitar novos casos como este, acontece neste sábado (4), o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Equipes das 417 Secretarias Municipais de Saúde da Bahia trabalharão na campanha. Ontem foi anunciada a segunda vítima fatal da doença este ano. Um outro menino de 3 anos morreu após 27 dias internado em um hospital da rede privada, no último dia 27 de abril. A criança não havia sido vacinada. Por este motivo, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) declarou que este caso mostra a importância da vacinação dos grupos prioritários, como era o caso da vítima.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) a meta é vacinar 90% do público-alvo, que este ano, alcança mais de 4,1 milhões (4.101.775) de pessoas. Para atender a população de Salvador 255 pontos de vacinação, além dos postos de saúde estão à disposição da população. O Dia D vai contar também com postos móveis, instalados em locais estratégicos como shoppings, supermercados, dentre outros.

Dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) do Ministério da Saúde aponta que até ontem (3), às 10h, 794 mil baianos tinham se vacinado contra a gripe, o que representa 19,37% de cobertura vacinal. A campanha teve início em 15 de abril e se encerrará em 31 de maio.

Nesta campanha, além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas as crianças na faixa etária de seis meses até as menores de seis anos de idade, as gestantes e as puérperas (até 45 dias após o parto), os

trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Em 2019, comemoram-se os 20 anos do início das campanhas de vacinação contra o vírus da gripe (influenza), realizadas pelo Ministério da Saúde. Ao longo das duas décadas, muita coisa mudou, como por exemplo, a quantidade de pessoas que integram o público-alvo da vacina que só cresceu, bem como o número de doses oferecidas e as cepas de vírus utilizadas na fabricação do produto.

CASOS

De acordo com dados fornecidos pela Sesab, na Bahia, em 2019, até o dia 02 de maio, foram notificados 250 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), representando 71,6% de redução em relação ao mesmo período de 2018.

Verificou-se que 21 casos foram confirmados para Influenza, 38 por outros vírus respiratórios e 84 com amostras negativas. Ressalta-se ainda, que 107 casos encontram-se em investigação.

Foram registrados também, 08 óbitos por SRAG, sendo 01 por Influenza A H1N1 (positivo também para Metapneumovírus, residente em Salvador), 01 por Parainfluenza1 e em 06 óbitos não houve identificação de vírus respiratórios.

Dentre os 21 casos confirmados para Influenza, o órgão explica que 08 foram ocasionados pelo vírus Influenza A H1N1, 05 pelo vírus Influenza A H3N2, 02 Influenza A não subtipados e 06 por Influenza B.

Tribuna da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui