O Facebook anunciou nesta segunda-feira (23) que removeu mais de 140 mil publicações que violavam as políticas contra interferência eleitoral no primeiro turno das eleições municipais, tanto na plataforma quanto no Instagram. Na avaliação da empresa, as publicações continham informações que poderiam desencorajar as pessoas ao voto.

De acordo com informações do G1, o Facebook anunciou ainda que no período eleitoral também foram rejeitadas 250 mil submissões de anúncios sobre política ou eleições que não tinham o rótulo “Propaganda Eleitoral” ou “Pago por”. No Brasil, qualquer pessoa ou organização que queira impulsionar conteúdos desse tipo precisa passar por um processo de autorização, com confirmação de sua identidade e residência no Brasil.

A empresa detentora do WhatsApp divulgou ainda que 3 milhões de pessoas acessaram um aviso fixado no topo do feed de notícias convidando os eleitores a se prepararem para o primeiro turno, com detalhes sobre protocolos sanitários para o dia da votação no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui