O “Dia D” da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, neste sábado (15), em Salvador, registrou procura abaixo da expectativa.

Estiveram disponíveis, das 8h às 17h,111 pontos de imunização, entre os postos de saúde fixos da rede municipal e outros instalados em locais estratégicos, a exemplo de escolas, creches, igrejas e supermercados.

 “Vacinação é pensar no coletivo, não só no individual. Se você está contaminado, e vai ao trabalho, ao cinema ou a uma festa, vai arriscando contaminar os outros. Por isso é tão importante prevenir a doença com a vacinação”, alertou  Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), ao Jornal Correio.

O grupo considerado prioritário para essa primeira etapa da campanha é formado por crianças e jovens de 5 anos a 19 anos não vacinados ou com esquema incompleto do tríplice viral (que protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola), segundo determinação do Ministério da Saúde.

Em Salvador, cerca de 612 mil pessoas estão nessa faixa etária. A cidade tem 22 casos notificados de sarampo este ano. 

“O objetivo é realmente alcançar quem nunca tomou a vacina ou está com esquema incompleto, já que ainda há indícios de surtos ativos em algumas regiões do país. A fácil transmissão da doença é preocupante, por isso, é fundamental garantir que a capital baiana tenha um bom número de pessoas vacinadas, sobretudo no período do Carnaval, onde aumenta a circulação de pessoas de todo o mundo em nossa cidade”, diz Doiane.

Apesar de a nova etapa da campanha intensificar a imunização das pessoas de 5 a 19 anos, os demais grupos, com indivíduos de 6 meses a 49 anos, sobretudo a população infantil – também pode se vacinar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui