Apesar de nacionalmente serem de campos políticos opostos, em Salvador o DEM e o PDT devem fechar aliança visando as eleições municipais deste ano. A informação é da coluna estadão. Segundo a jornal, o presidente nacional do Democratas e prefeito da capital baiana, ACM Neto participou diretamente das costuras, que se concretizaram com um jantar ocorrido em dezembro de 2019, em São Paulo, com Neto, Rodrigo Maia e Elmar Nascimento, pelo DEM, e Ciro Gomes, Carlos Lupi e André Figueiredo, pelo PDT. Os partidos devem compartilhar palanques também em Fortaleza (CE) e São Luís (MA). 

Na capital baiana o nome mais próximo ao PDT é do atual secretário de Saúde, Léo Prates, que deve se filiar ao partido, após pedir desfiliação do Democratas alegando perseguição política. 

Ainda segundo o Estadão, o movimento é visto como uma tentativa para emplacar Prates como vice de Bruno Reis (DEM). Neto anunciou na semana passada Reis como candidato do grupo a prefeito de Salvador, em evento de grande porte no Hotel Fiesta. Na ocasião, ele fez questão de deixar claro, quando indagado, que Léo Prates caminharia junto com ele. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui