O presidente do PCdoB na Bahia, Davidson Magalhães, confirmou que a cúpula do partido tem tratado com dirigentes do PPL sobre a possibilidade de fusão das duas siglas. O objetivo é fugir da cláusula de barreira, que corta o repasse de recursos do fundo partidário e cessa o direito ao horário eleitoral.

“Várias alternativas legais estão sendo tratadas, inclusive essa. Tem fusão, incorporação, vinda [filiação] de deputados… Falta muito pouco para a superação da cláusula de barreira. A direção nacional está discutindo isso. Qualquer dessas alternativas será bem-vinda”, disse Magalhães ao BNews.

Dos 35 partidos brasileiros, 14 não atingiram ao menos 1,5% dos votos válidos ou nove deputados distribuídos em, no mínimo, nove estados, com pelo menos 1% dos votos válidos em cada um. 

Segundo o comunista, as conversas com o PPL “estão bem” na Bahia, onde a sigla é comandada pelo deputado federal Uldurico Jr. “Existe essa afinidade política que pode facilitar essa fusão”, disse.

BNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui