Preso nesta quinta-feira (21) pela força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio, o coronel Lima tentou esconder da Polícia Federal, debaixo da almofada do sofá, dois celulares.

Amigo de Temer, Lima estava sentado no sofá de sua sala quando os policiais chegaram e, de lá, não saiu alegando que não estava se sentindo bem.

De acordo com o blog de Natuza Nery, do G1, a polícia fez uma busca no apartamento e, ao não encontrar seu celular, questionou onde o aparelho estava. O coronel, então, teria feito “cara de desentendido e disse que não possuía celulares”.

Quando Lima se levantou para ser conduzido, um policial decidiu olhar debaixo das almofadas e lá estavam dois celulares.

A prisão de Lima e de sua mulher acabou demorando mais do que o esperado, pois Maria Rita Fratezi passou mal. Uma ambulância foi chamada ao local.
BNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui