O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar neste sábado (9.nov.2019), via Twitter, que não responderá os ataques que o ex-presidente Lula fez a ele. O petista afirmou em discurso feito no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), que Bolsonaro “governa para milicianos do Rio de Janeiro”.

Além do presidente, Lula usou o palanque para criticar os ministros Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia). Assista aqui.

Bolsonaro ignora ataque do ex-presidente Lula: ‘não responderei a criminosos’ 1

O chefe do Executivo já havia sido criticado no 1º discurso que Lula fez depois que saiu da prisão, na 6ª feira (8.nov). Na ocasião, o ex-presidente afirmou que Bolsonaro “mente” para seguidores no Twitter e atacou o governo do atual postulante do Planalto.

Na manhã deste sábado (9.nov), na saída do Palácio do Alvorada,  o presidente disse, desta vez a jornalistas, que não daria espaço, nem iria “contemporizar” com 1 “presidiário“:

“A grande maioria do povo brasileiro é honesta e trabalhadora e nós não vamos dar espaço e nem contemporizar com 1 presidiário. Ele está solto, mas continua com todos crimes dele nas costas”.

No momento em que Lula fazia seu discurso no ABC paulista, Bolsonaro tinha compromissos. Foi a 1 churrasco de aniversário em Brasília e depois parou na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio da Alvorada, para comprar 1 picolé.

msn

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui