Associação vai recorrer de liminar que suspendeu censura ao Porta dos Fundos

A Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, responsável pela ação que retirou do ar o especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix afirmou que vai recorrer da decisão do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a censura.

“Vamos levar essas considerações ao relator da reclamação, ministro Gilmar Mendes, e demais integrantes do colegiado”, afirmou Leonardo Camanho. Na última quarta-feira, dia 08, o desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, impôs censura ao especial de Natal do Porta dos Fundos, que retrata Jesus como homossexual.

Além do pedido de retirada do ar, a Dom Bosco também pedia no processo o pagamento de indenização financeira por dano moral coletivo. Na quinta-feira, dia 09, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu liminar autorizando a Netflix a exibir o “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”.

Bahia.Ba