“Prefeito de Salvador e governador do Estado, Antônio Carlos [Magalhães] realizou uma ruptura admirável. Rompeu com a timidez que vinha marcando nossos governantes e, com ousadia e criatividade, nos tirou de uma situação de paralisia, mediocridade e carência de projetos”. Foi desta forma que o prefeito ACM Neto (DEM) justificou a escolha do nome para o Centro de Convenções de Salvador, inaugurado na noite desta quinta-feira (23) para convidados.

Na avaliação do gestor municipal, seu avô é o símbolo maior da arrancada modernizante da Bahia, pois promoveu, “entre tantas outras coisas, o primeiro grande salto urbanístico de Salvador e a industrialização do Litoral Norte”. Neto comparou a inauguração do centro de convenções à uma peça poderosa que a prefeitura ‘move no tabuleiro do renascimento soteropolitano’. 

O prefeito lembrou que ACM foi responsável por obras como a abertura das avenidas de vale, a viabilização do Polo Petroquímico de Camaçari e a construção do Centro Administrativo da Bahia. “Além disso, foi ele quem equacionou turismo e cultura entre nós, acreditando pioneiramente no que hoje se chama ‘economia criativa’. E tudo enquadrado num horizonte de intensa atenção social, de promoção das pessoas, de combate permanente às desigualdades sociais. Podemos, portanto, dizer que esse baiano, carregando sua terra e sua gente no coração, foi exemplo de ousadia desbravadora, consciência contemporânea e capacidade de realização. ACM, sem dúvida, projetou Salvador e a Bahia para o futuro”, finalizou.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui